Uma tradição que remonta aos tempos do rei Luís XIV. Todo o savoir-faire do turismo de luxo na França estará no France Excellence, realizado em setembro, de forma híbrida, presencialmente em São Paulo. Com a participação de destinos como Marselha, Aix-en-Provence e Reims (região das caves de champanhe) e nomes como Bénédicte Épnay, a CEO do Comité Colbert, que reúne 85 luxuosas marcas francesas, o evento gratuito vai apontar tendências de alto padrão em hotelaria, gastronomia e cultura. O encontro de turismo ocorre pouco mais de um mês depois de a França passar a aceitar viajantes brasileiros totalmente vacinados, exceto com Coronavac.

“A gente apostou nessa clientela de luxo do Brasil, que viaja para o triângulo Paris-Courchevel (estação de esqui)-Saint-Tropez (Riviera Francesa). O gasto desse público é muito mais alto do que outros, da Europa e dos Estados Unidos”, afirmou Caroline Putnoki, em coletiva virtual hoje à imprensa brasileira. A diretora para a América do Sul da Atout France, responsável pela divulgação turística do país, ressaltou que uma particularidade do mercado brasileiro é que o viajante gosta muito do atendimento personalizado, o que favorece a existência de agências que oferecem esse tipo de serviço. “Estamos esperando a participação dessas empresas, mas também do público final apaixonado pela França e que esteja interessado em mergulhar no universo do luxo à francesa. A vantagem de fazer esse evento virtual é que ele passa a ser acessível ao Brasil inteiro.”

Paris à espera dos brasileiros

A diretora da Atout France lembrou que especialmente os estabelecimentos da capital francesa sofreram muito com a pandemia. “Paris é um destino mais buscado por países distantes da Europa, como os da América Latina, os Estados Unidos e os da Ásia, mercados que estão começando a voltar agora. Eles estão esperando os brasileiros. Não é segredo para ninguém que os viajantes do Brasil estão entre os principais públicos do Hotel Plaza Athénée.”

Na retomada das viagens no mundo, segundo ela, devem surgir novos perfis de viajantes. “Veremos mudanças também nas tendências. Já sabemos que os clientes vão buscar viagens com mais conteúdo, experiências, mais preparadas e mais caras”, diz Caroline. “Queremos mostrar que a França é o berço do luxo, desde Luís XIV, que com Colbert, seu ministro das Finanças, criou as fábricas reais. Isso foi o ponto de partida da história do luxo na França. Deu o impulsionamento de uma industrialização, com centenas de fábricas, de vidro, cerâmica, tecidos, todas sob o comando do rei.” Ela citou a Saint-Gobain, responsável pelos espelhos do Palácio de Versalhes, como uma empresa existente até os dias de hoje.

Essa tradição e a habilidade de cada profissional envolvido, lembrou Caroline, fazem da França uma referência em gastronomia, vinho, moda, cosméticos, cultura, hotelaria e turismo. “Seja na contemplação da arquitetura em Paris ou na degustação de um macaron da Ladurée, temos uma experiência de luxo, graças a essa excelência que remete ao sauver-fair único da França”, completou.

Degustar macarons na Ladurée: experiência essencialmente parisiense – Foto: Nathalie Baetens/Atout France

O primeiro dos três dias do encontro, que começa em 20 de setembro, terá conferências abertas ao público sobre diferentes temas do turismo de luxo na França. Presencialmente em São Paulo, o France Excellence ocorrerá na Cidade Matarazzo. Realizado por Jean Nouvel e Philippe Starck, o projeto foi idealizado por Alexandre Allard e ainda não tem data divulgada de inauguração.

Coronavac ainda não é aceita na França

A vacina Coronavac permanece fora da lista de imunizantes aceitos na França. “Esse é um assunto que a gente está respondendo para centenas, talvez milhares de pessoas, desde julho (quando saiu a abertura para viajantes internacionais). É uma questão que depende da aprovação pela Agência Europeia de Medicamentos, a EMA”, afirma Caroline.

A diretora da Atout France informou, por exemplo, que acaba de ser divulgado um comunicado permitindo que estrangeiros fora da Europa peçam um QR code para ter acesso ao passe sanitário, agora exigido em atrações francesas. “Isso é limitado ainda aos brasileiros que já estão na França, até dia 15 de agosto. Eles têm de preencher um formulário no site e fazer o pedido.” Mas ela lembrou que as regras vão sofrendo ajustes conforme o cenário da pandemia. “Toda semana sai uma notícia, a situação está em constante evolução. Aqui está melhorando, e na Europa está complicado. Em função disso, as medidas vão sendo tomadas.”

DEIXE UMA RESPOSTA

*

code